SIGA O MEU BLOG

quarta-feira, 8 de julho de 2009

POLI-GRAFIA

O radical grego mono significa “um só”. O que me leva a inferir que palavras como monografia fundamenta-se em ser realizada, em sua essência, somente por uma pessoa ou algo único, ou seja, que não tenha a presença ou interferência de terceiros ou segundos, literalmente falando.

As universidades, privadas ou não, estão abrindo concessão para efetivação de uma espécie de “poligrafia”. O curso de Educação Física, de uma maneira geral, tem se mostrado adepto a esta prática. Seguindo etimologicamente o conceito de poli, “muito”, tais estudos científicos são produzidos por duas pessoas ou mais amparadas por decisões tomadas por coordenadores e/ou professores semestralmente que talvez achem menos trabalhoso analisar investigações relativas à ciência feitas por grupos ao invés de individualmente.

Aproveitando que este espaço é democrático, gostaria de atentar aos alunos que pretendem ter uma dupla quando for coletar dados para suas monografias, e, por conseguinte finalizá-las, que reflitam um pouco sobre o assunto tratado, pois é baseado num estudo individual porque é de fato individualizado. Não é um trabalho de grupo normalmente feito por universitários. É algo mais substancial que pode render, além de dinheiro, um prestígio entre bacharéis, doutores e mestres.

Em suma, é bem mais fácil e tranquilo fazer trabalhos cujo esforço seja dividido, mas é tão valioso trocar um projeto de final de curso feito por você e mais alguém por outro que só você pesquisou e unicamente você terá autoridade pra argumentar e debater com quem se interessar em lê-lo? Pense nisso.

*Tamyris Torres é estudante do 8º período de Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Castelo Branco, atua como repórter fotográfica, colaboradora da Folha Universitária - UCB, estagiária do Laboratório de Fotografia – UCB. Possuí experiência em assessoria de imprensa e redação.

Um comentário:

Lice Soares disse...

Bastante oportuno este texto.
Quero parabenizar a autora. Coincidentemente, também eu, tenho refletido e discutido sobre isto já há algum tempo.
Parabéns