SIGA O MEU BLOG

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

PÁRA-RAIO DE LOUCOS (Borboleta)

Pára-raio de Loucos é o título do mais recente livro do escritor mineiro Borboleta. Com nítida influência da literatura fantástica, o livro compõe-se de doze contos (e mais uma coda) que reverberam um olhar crítico sobre situações tipicamente firmadas na esfera da normalidade. Todavia, longe de estancar-se nos limites da insinuação, a prosa de Borboleta vai mais longe, remodelando, invertendo, enfim, reescrevendo uma nova realidade e a apresentando como uma terceira margem, isto é, como um melhor caminho para a busca da felicidade.

Nesse escopo, por meio de uma prosa eclética, dotada de muita ironia e rasgos de bom humor, “o inverossímil recebe contornos de verossimilhança, pois coisas e seres se mostram sempre a partir do olhar instigante de personagens paradoxais que vêem e circunscrevem medidas de um outro espaço e tempo, compostos a partir da presença do ficcional que se delineia na trama da narrativa singular destas personagens”.

Por tais razões, que os leitores – disposto a se aventurem nas “fabulosas” páginas de Pára-raio de Loucos – não se assustem ao depararem-se com árvores a caminharem, mortos a manterem as mesmas rotinas de sua vidas, personalidades alterarem-se por conta de transplantes de corações, personagens metamorfosearem-se em plantas e em animais, aves a decretarem revoluções, enfim, toda sorte de eventos que situam a ficção de Borboleta na esteira da literatura fantástica.

No mais, resta salientar que a própria estruturação do livro faz jus ao título da obra. O que já se evidencia na dedicatória do autor – na qual o mesmo atribui a M. de Assis a revisão do texto e a F. Kafka a leitura e comentário do manuscrito – e perpassa pelo projeto visual da capa, ou melhor, pelos dois modelos distintos de capas que compõem esta edição.

Em suma, em Pára-raio de Loucos, Borboleta nos convida para um sobrevôo ao fantástico mundo das loucuras que, por vezes, reconhecemos ser também as nossas.

Sobre o autor:

Borboleta é a assinatura literária de Fábio Amorim. Escritor independente, Borboleta possui contos premiados pela Academia de Letras do Triângulo Mineiro e pela Secretaria de Cultura de Niterói. Com incentivo da Secretaria de Cultura de Uberlândia, Pára-raio de Loucos é o seu primeiro livro solo.
Fábio Amorim, por sua vez, possui formação em Filosofia. Atualmente, trabalha em sua tese de doutoramento – sobre a antiguidade grega – e ministra aulas em curso de graduação desta mesma disciplina.

Ficha técnica:

Título: PÁRA-RAIO DE LOUCOS
Autor: BORBOLETA
Gênero: CONTOS
Ilustrador: OLEMAR CABELO
Prefaciador: ADRIANO MACHADO RIBEIRO
Editora: ASSIS

Ano: 2009
Número de Páginas: 152
Preço médio: R$ 15,00

Contato e vendas:

Um comentário:

Anônimo disse...

Olha quem apareceu por aqui!

Li esse livro nas férias, quando estive em Uberlândia.

Na verdade, nem queria comprar o troço, mas uma menina me insistiu tanto no sinaleiro que não deu pra recusar.

Achei estranho a coisa, vender livros no sinaleiro?!

Resolvi ler, mais por desencargo de consciência do que por vontade própria; mas, depois do primeiro conto a coisa mudou. Curti, muito, muito melhor do que esperava.

Agora, para os que tiverem interesse, recomendo não lerem o prefácio. Ou se quiserem ler, fazerem depois do livro.
Sempre tive birra com prefácios, principalmente - como no caso aqui - o indivíduo antecipa a história... affffff