SIGA O MEU BLOG

terça-feira, 2 de março de 2010

O ESMAGAMENTO DA CULTURA PORTUGUESA NO BRASIL ( Cláudia Tulimoschi))

Estamos aqui para dar uma notícia que muito nos entristece.

No ano que completaria 68 anos de existência e também no ano do centenário de nascimento de seu criador, o “Programa Joaquim Pimentel”, transmitido pela Rádio Bandeirantes no Rio de Janeiro, chega ao fim.

Para quem não sabe, Joaquim Pimentel foi poeta, fadista, ator, radialista, escreveu sucessos como “Só Nós Dois”, gravado por grandes nomes da música portuguesa como Tony de Matos e também no Brasil por Nélson Gonçalves, Ângela Maria, Fafá de Belém, entre outros.

O programa iniciou suas transmissões na Rádio Vera Cruz em 17 de outubro de 1942 e desde a morte de seu criador, em 1978 era transmitido na Rádio Bandeirantes do Rio de Janeiro, sempre aos domingos, pelo amigo e também fadista e poeta Antonio Campos, e pela também fadista Hélia Costa.

Um programa extremamente conhecido e que durante uma boa época teve até show de calouros, com platéia sempre lotada. Foi berço artístico de grandes nomes da música portuguesa como Adélia Pedrosa, Sebastião Robalinho e Antonio Campos.

E justamente numa época em que tanto se comemora a amizade entre Brasil e Portugal, até com escolas de samba promovendo essa união, por trás da alegria, a tristeza de radialistas, artistas, pessoas que vivem há anos lutando para manter viva a cultura portuguesa no Brasil.

O fim do “Programa Joaquim Pimentel” é um marco lamentável, que nos mostra que a verdade é que a cultura portuguesa no Brasil está agonizando. E o pior e mais vergonhoso, o programa está acabando por falta de patrocínio, assim como também o “Programa Seleções Portuguesas - Show da Malta”, apresentado por Oliveira Nunes, e mais outros dois programas.

Só no início deste ano de 2010 quatro programas terão suas transmissões encerradas e um outro terá seu horário reduzido por falta de apoio financeiro.

Fica aqui uma pergunta: não há um fundo destinado a promover a cultura portuguesa no mundo? Se há, porque não é utilizado para apoiar esses e outros programas? E os senhores empresários que comemoram lucros cada vez maiores advindos da parceria Brasil Portugal, vão ficar mais pobres incentivando a cultura?

Enquanto nas décadas de sessenta a oitenta víamos aqui no Brasil o sucesso de programas televisivos como “Caravela da Saudade”, “Todos Cantam sua Terra”, “Show da Malta”, “Portugal sob o Mesmo Céu”, “Imagens de Além Mar”, e também radiofônicos como “Júlio Pereira”, “Joaquim Pimentel”,” Irene Coelho”, e mais uma dezena deles, além de casas de fado no Rio, São Paulo e Nordeste, a partir dos anos noventa tudo vem acabando, pouco a pouco.

Os programas de TV não existem mais, artistas portugueses que vivem no Brasil não mais são convidados a participar de programas brasileiros como antes, são esquecidos até pela própria colônia, em suas próprias casas. Casas de fado foram fechando uma a uma, programas de rádio acabando. Tem algo muito errado acontecendo. Porque enquanto isso, você liga a TV portuguesa ou a rádio portuguesa e só ouve música brasileira. Casas de shows em Portugal lotadas com artistas brasileiros. Onde está a reciprocidade?

Há a desculpa que a imigração de portugueses para o Brasil vem diminuindo, que não há mais tantos portugueses e que os que aqui vivem estão velhos. Será? Mas e daí? Só português é que gosta de fado, só português é que gosta de Portugal? Uma desculpa no mínimo duvidosa, sem nenhum fundamento. Se assim fosse também não teríamos músicas americanas tocando nas rádios.

Artistas e radialistas vivem mendigando auxílio de seus próprios patrícios aqui no Brasil para sobreviverem. E na grande maioria das vezes nada conseguem. Percebe-se que o interesse pela cultura é nenhum, o que interessa mesmo é o lucro . Ninguém vai tomar nenhuma providência? Fica aqui o apelo aos órgãos responsáveis pela cultura portuguesa e aos empresários, que valorizem nossa cultura, que mostrem que se importam.

Porque agora que querem tornar o fado patrimônio da humanidade, perguntamos: é assim que tratam o vosso patrimônio? Não é possível que nossa cultura seja assim desprezada. Há centenas de empresários portugueses que vivem no Brasil, investindo maciçamente,e que com certeza devem patrocinar outras atividades, na maioria das vezes nenhuma ligada a Portugal. Façam alguma coisa. Tenham orgulho de sua cultura e de seu país. Não deixem que a música portuguesa no Brasil viva só de lembranças.

E a responsabilidade é nossa! Os brasileiros amam Portugal e as coisas de Portugal, nós é que não estamos nos dando valor. É hora de fazermos alguma coisa. Mas nada de discursos, festas, homenagens, e outras atitudes meramente hipócritas, precisamos de ações concretas. Nossos radialistas, artistas, as pessoas que promovem a cultura portuguesa no Brasil, precisam de dinheiro, de investimentos, de espaço e de respeito. É tão pouco para vocês , e significa tanto para eles.

O último programa Joaquim Pimentel foi ao ar no último dia dia 28 de fevereiro, às 12 horas na radio Bandeirantes a AM do Rio de Janeiro. Mas ao contrário de um ser humano ele pode renascer, sempre há tempo de se fazer algo. Mexa-se quem puder e tiver o mínimo de consciência, e quem tem ou teria a obrigação de promover a cultura portuguesa no mundo.

Desculpem o desabafo, mas não podemos mais nos calar com injustiças como essa acontecendo. Sei que muitos me criticarão, pois bem, mas que não o façam apenas com palavras, mostrem o que vêm fazendo efetivamente pela cultura portuguesa no Brasil.
 
Por Cláudia Tulimoschi, locutora do "Cardápio Cultural"
São Paulo - fevereiro/2010

Um comentário:

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS.