SIGA O MEU BLOG

sábado, 8 de maio de 2010

SONETO (Rommel Werneck)



Os braços azuis, calmos e serenos...
A face opaca, a tez cheia de neve...
Num movimento lento, puro e breve,
O segredo de todos os venenos!

Os olhos leves, neutros e vazios...
Um corpo etéreo, pálido e celeste...
O perfume presente nesta veste,
A boca, objeto d'alma, toques frios... 

Tudo isto constitui um sonho sensível,
Repleto de reflexos e figuras...
Angelicais lembranças brandas, puras...

Alvas formas sublimes, sonhos plenos...
Vida real, verdade, algo possível...
O segredo de todos os venenos!

*Rommel Werneck é escritor e poeta









2 comentários:

Cláudia Magalhães disse...

Carlos, Parabéns pelo blog! Lindos poemas!

Obrigada pela visita! Volte, sempre!

Aliás, tem conto novo no blog. Passa lá...

Um grande abraço
Cláudia Magalhaes

jefhcardoso disse...

Carlos, estou aqui em uma visita relâmpago, vim lhe convidar a ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (A Continuação de O Chamado)” e deixar o seu comentário.
Retornarei com melhores modos. Tenha uma boa semana.
Abraço do Jefhcardoso!
http://jefhcardoso.blogspot.com