SIGA O MEU BLOG

terça-feira, 10 de maio de 2011

DIA DA POESIA

O olhar tangia o pensamento
Colhendo da palavra a essência
A natureza viva em tormenta
Nutrindo a emoção e a carência
Na mão caneta e mente confabula
Frases se aglutinam sem demora
E nasce a poesia rima e bula
Voando sob as asas rumo a fora
O sol é testemunha da artimanha
Esconde seu sorriso na distância
Sabendo que o mote esconde sanha
Do coração tormento e vigilância
Dão-se as mãos poeta e poesia
Quais náufragos querendo respirar
Encontra na praia pouso e regalia
Escreve na areia o verbo amar
As ondas arrastaram para o fundo
Palavras indefesas que sumiram
Mas no baú da mente bem profundo
Ficaram registradas não partiram

Sonia Nogueira

Um comentário:

Marceli disse...

Parabéns pelo trabalho realizado no blog. Gostei muito!

Beijos,
Marceli
http://dicadelivro.com.br/