SIGA O MEU BLOG

terça-feira, 2 de agosto de 2011

DEVANEIOS POÉTICOS (Marcia David)


Poeta
Ah! A Alma de um poeta...
Que dor há que ele não sente?
Que feliz inocência reluz em seus olhos...
Alma de poeta que não mente,
mas é impossível decifrar.

Mergulho
Tive que mergulhar até o mais profundo
de qualquer alma e dizer: me perco.
E assim achar, manso, um suspiro de vida.
Divino absurdo de ser. Nada. E tudo.

Traduz
Traduz-me uma frase em outra língua.
Algo que me diga de onde viestes.
Traduz-me um gesto em arte benigna.
Algo que me pinte a pele e te reveles.
Traduz de preto em branco, de opaco em multicor.
Leve.

Love
Eu te provaria numa lambida de dedo.
Escorregaria minha língua no seu rosto.
Que gosto.
Que medo.


BIENAL DO LIVRO – RIO DE JANEIRO – 2011
Em 3 de setembro de 2011 Marcia David estará na Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro, no stand da Editora IN HOUSE, para o lançamento de duas coletâneas de poesia das quais ela participa. Os dois livros vão ser lançados simultaneamente na Bienal e em Portugal:
  • POETAS CONTEMPORÂNEOS vol II
     _____________________________________________________
     Marcia David
     Assessora de Imprensa
     Jornalista, Escritora e Poetisa
     (21) 9959-9232
     http://www.marciadavid.com.br
     http://marciadavidpoetica
.blogspot.com

3 comentários:

NDORETTO disse...

A poesia que Marcia David apresenta é café simples:cotidiano afetivo, doce ou amargo.Muitas vezes delicioso. Romântico.Simples.Aquecedor.
Esconderijo dela. Mas que podia ser de qualquer um.
Poesia da boa. Café puro.
Servido na Bienal 2012.
Vamos nessa.

Hermínia Nadais disse...

Poesia maravilhosa! E não é por eu gostar de poesia... é bela mesmo!

Marcia David disse...

Agradeço o carinho.
Por gentileza, anotem meus novos contatos:
blog: marciadavidpoeta.blogspot.com
email: marciadavidpoeta@gmail.com
Grata.