SIGA O MEU BLOG

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

HOUVE UM TEMPO...


“Houve um tempo em que a minha janela se abria para um chalé. Na ponta do chalé brilhava um grande ovo de louça azul. Nesse ovo costumava pousar um pombo branco. Ora, nos dias límpidos, quando o céu ficava da mesma cor do ovo de louça, o pombo parecia pousado no ar.
Eu era criança, achava essa ilusão maravilhosa, e sentia-me completamente feliz”.
“Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros, que só existem diante das minhas janela, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim”

*Elizete Vasconcelos Arantes Filha – Devaneio do olhar II – 03/10/2007