SIGA O MEU BLOG

sábado, 23 de março de 2013

MARIA FUMAÇA, O TREM DA MINHA INFÂNCIA (Rosa Ramos Regis )





Gostaria, se possível, de participar da seletiva. Estou enviando as menores fotos possíveis e duas imagens das coisas das quais falo no poema: a velha Estação de Trens de Montanhas, antiga Lagoa de Montanhas, e de um "Trem d'água" com a respectiva fila para pegar a "água nossa de cada dia", que seria água potável, trazida do Rio Piquiri, município de Pedro Velho, que distava uns quinze quilômetros mais ou menos de Montanhas.

Que DEUS, o AMOR MAIOR, aja sempre sobre ti.
-------------------------------------------------------------------------------------
Piuí... Piuí... Quase ouço seu apito

Trazendo alegria à molecada

Que enfileiram latas na calçada

Da Estação de trens do chefe Quito.

-É o trem d’água! Eu quase ouço o grito.

Pois a lembrança, no meu ser plantada,

Traz a algazarra – aquela gritaiada.

Rio de leve, pensando: -Era bonito!


Rosita corre, quer ser a primeira.

Jogando o corpo, formando trincheira,

Pra defender a água da semana.

Mas, ninguém briga. Tudo é brincadeira!

E é resolvido da melhor maneira.

São impressos em mim, qual filigrana.

Rosa Ramos Regis

rosaregis3erres@yahoo.com.br

Natal/RN – 02.11.2009 às 17:l5

Nenhum comentário: