SIGA O MEU BLOG

quarta-feira, 30 de março de 2011

IDA SEM VOLTA

Ele a viu, mesmo não querendo ver.
Ele a sentiu, como se lembrasse do primeiro beijo selado dos dois.
Ele sentiu seu aroma, como se houvesse entrado em meio a um campo sublime de rosas.
Ele viu, mesmo parecendo não crer.

Ele se lembrou da melodia inspirada em Mozart que se fez compor e soar para ela,
Ele se viu em um espelho como se não houvesse nada,
Ele mastigou-se dentro de si, como quem se petrifica.
Ele se foi, mesmo com um sorriso torto de quem fica.

Ele lhe acariciou como se fosse a primeira vez dos dois,
Ele lhe sussurrou aos ouvidos as mais belas melodias e versos feitos as pressas,
Ele lhe tocou como ninguém à havia tocado daquela maneira,
Eles se deleitaram como quem não espera o futuro, o depois.

O que resta dele agora Meu senhor ?

Apenas às sombras de quem se decepciona,
Apenas as lágrimas de quem não chora,
Apenas os sorrisos cativantes de que não sorri,
Apenas o singelo Adeus de quem lhe diz por mero desdém.
Lhe restou a alma, se é que não a levaram também.

Ele se apaixonou, mesmo se forçando a seguir a razão.
Ele se queixa pela falta de explicação.
Ele ainda não sabe o que é amar, 
Mas ele se foi, como quem vai, para nunca mais voltar.,

*Amanda Lemos

Há ferrugem nos versos

Esquinas íngremes,
quentes,
sem sobrenomes.

Ruas procuram palavras perdidas
ou revestidas de cores.

Casas com janelas sorridentes,
quebram o silêncio com melodias de dois tempos.

Solidão enferrujada,
Esquecida no terceiro andar,
Olha impaciente minhas cores refletindo alegria.

sexta-feira, 25 de março de 2011

“Deus lhe deu um presente de 86.400 segundos hoje. Você usou um para dizer obrigado?”

Você não precisa ser linda, nem magra, nem maquiada, nem popular, nem ter um cabelo lindo, nem ter roupas caras nem sapatos novos para ser felizVocê precisa ter pessoas especiais ao seu lado, só isso.

Brinque com o que você quiser, mexa no que bem entender, mas jamais, em hipótese alguma, fira os sentimentos de alguém. Não prometa nada além do que pode cumprir.

O amor não é cego, pelo contrario, ele nos faz enxergar como as pessoas são de verdade. 
Pense nisso, você que é idiota, que se acha o lindo e é incapaz de gostar de uma pessoa somente por ela ser gordinha, ou ter um cabelo que não está cortado na moda, ou talvez porque ela não use algum piercing ou não tem tatuagens, você que só pensa na beleza exterior... 

Vá se foder e se apaixonar por algo que tenha valor, cacete!

 Se apaixone pelo coração e não pense no que os outros vão pensar a respeito de vocês.  

Sinceramente? Não há nada de errado em dizer ao Senhor: ” Eu preciso de Ti “. Você diz isso a tanta gente, porque não dizer a Deus?


Quantas vezes você disse que estava bem, só para não ter que repetir toda história ?

Sorrir não significa sempre que você está feliz. É simples, significa que você é uma pessoa forte.

*Amanda Resende Gulhon


quinta-feira, 24 de março de 2011

PRECE SERTANEJA (por Robson Amano)

No meio dos buritis de suas veredas
Sobre o crepúsculo do entardecer
Na estrada seca de terra batida
Ouço uma voz a dizer:

-Pai nosso que está no céu,
muito longe, daqui do sertão,
por que nao está à mesa de quem tem fome?
De quem tem sede, de quem nao tem pão?

-Por que nao abunda a nossa terra?
Nao faz nascer seu manancial?
-Por que nada tem, aquele que reza?
E tudo tem aquele que é mau?

-Oh senhor das justiças injustas
Justas postas, entre a seca e a fartura
Rompa a cerca avarenta que nos trás a tristeza
Que de tão sedenta, torna-se pura.
Rogo-lhe esta prece vespertina
Sob o julgo de uma autarquia algoz
Que a luz de minha alma brilhe em sua retina
E que o Senhor tenha piedade de nós.

* Robson Amano é Bacharel em História, 
Músico e Compositor, Artista- Plástico e Tatuador.

robson_amano@hotmail.com

robson_amano@hotmail.com 

quarta-feira, 23 de março de 2011

SÉTIMO CÉU (poema)

Cúmplice deste universo
Congestionada paixões lunáticas
Ordenada inédita constelação
Signatário estrelar ordinária
Desejos galácticos nebulosos
Chuvas meteóricas lacrimejam
Incendeiam nuvens esparsas
Existências descobertas deformadas
Remissão humanitária do sentido
Alienados sentimentos dignos
Abduzidos rancores atrelados
Gravidade relativa estudada
Traçada estratégia direcionada
Conquistando espaços siderais
Sublimação azulada formada
Avidez física constituída
Locatário dos pensamentos grávidos
Orquestrada e regida pelo astro.
Coração, viajando anos luz,
Vagueando procurando morada
O Amor...Tácito em plena órbita...


Márcio de Oliveira (Márcio Dorta)

Contato: marciodorta@yahoo.com.br
04/02/2011


ENSAIO DOS DESEJOS (poema)

Com esse amor!!!
Que é pura sedução e magia
Extasiada  fica minh' alma
Com o seu encantamento
                 (Cícera Luisa Alves)



Gostosa loucura, esse sabor!!!
Melodiosa paixão em sinfonia
Esvaindo os dias pela razão e acalma
Apenas um desejo passa no pensamento...
                                               (Márcio de Oliveira)




Que eu gostaria de ser como o vento
Assim teria você todo o tempo
Pois quando sentisse calor, uma brisa fresquinha sopraria.
Porém, se sentisse frio, eu me recolheria e apenas te observaria...
                                                                                   (Cícera Luisa Alves)






Desperta melodia do meu silencio cicatrizado
Extraindo notas tristes do meu peito
Levanta e vêm, ao encontro deste amor tatuado.
Deixe apenas o tempo passar por nós
Contemplando nossos desejos refletidos nos lençóis...
                                                                      (Márcio de Oliveira)



Desejos  que há muito estão contidos...
Esperando para serem  por ti saciados
Vem com amor e ternura...
Me amar e ser amado intensamente!
                                   (Cícera Luisa Alves)



Devolva-me, os desejos confiscados.
Entrega-te, sem pressa deposite seus sonhos.
Minimizando a distancia, a saudade cura...
Encurtando o balanço das carícias, suavemente.
                                               (Márcio de Oliveira)

Cícera Luísa Alves CIceraluisa@hotmail.com
Marcio Dorta  marciodorta@yahoo.com.br

terça-feira, 22 de março de 2011

HEITOR VILLA-LOBOS (por Larissa Ferreira Lúcio)

O mês de março é lembrado por muitas datas importantes. É o mês em que nossa Constituição foi definida, mês do Dia Internacional da Mulher, da poesia, da escola, e também, é o mês de nascimento de um dos nossos maiores compositores: HEITOR VILLA-LOBOS.


Villa-Lobos nasceu em 5 de março de 1887 no Rio de Janeiro. Filho de músico, Raul Villa-Lobos, ensinou ao filho, desde os 6 anos de idade, a tocar clarinete e violoncelo, além de ensiná-lo a teoria musical. A mãe, Nôemia Umbelina Santos Monteiro, desejava que  Heitor fosse médico, mas a paixão pela música foi mais forte. Quase todas as noites, a Rua Riachuelo mergulhava no belo som do violoncelo do nosso músico, que não se limitava somente ao solo, e convidava amigos para um verdadeiro concerto erudito em sua casa.

Suas influencias foram: as músicas regionalistas; moda caipira e o compositor John Sebastian Bach, o qual o fascinava! Porém, foi a música popular que o levou a aperfeiçoar-se no violão, saxofone e no clarinete.

Por volta de 1915, apresentou-se pela primeira vez, publicamente, uma série de concertos que foi severamente criticado pela “modernidade musical“ de suas obras. Três anos mais tarde, a obra PROLE DO BEBE, elevou seu nome além das fronteiras brasileiras. Participou da Semana de Arte Moderna em 1922 que acabou por consolidar o seu nome. 

Após uma turnê pela  Europa compôs os Choros. Apresentou-se em concertos em São Paulo,  compôs as “Bachianas Brasileiras” e propôs um programa educacional ao governo.  Em 1932 é nomeado para dirigir a Superintendência da Educação Musical e Artística.

A personalidade da obra de Villa-Lobos é consequencia de seu esforço e sua odisséia pelo Brasil e pelo estrangeiro, além da experiência advinda de tocar em pequenas orquestras e de se exibir tocando diversos instrumentos. Suas obras enaltecem o espírito nacionalista, pois incorpora elementos das canções folclóricas, populares e indígenas, tornando-se o principal responsável pelo que dizemos de uma linguagem peculiarmente brasileira em música.

Villa-Lobos é considerado um gênio tanto pela riqueza prodigiosa de sua inspiração, como ao formidável talento musical, enfim, tudo que havia de contraditório em suas reações. Caracterizou a música brasileira tão selvagem e estranha para muitos em um formato europeu. 

Como poucos músicos, Villa-Lobos conheceu a glória em vida e sob ela faleceu em  17 de novembro de 1959 em sua cidade natal.




Larissa Ferreira Lúcio
Licenciada em História
Cesep-Machado

sexta-feira, 18 de março de 2011

Nossas escolas não podem mais ser depósitos de crianças!


A realidade das escolas públicas em nosso país hoje pode ser analisada sobre diferentes aspectos. Uns positivos, outros negativos. Positivos quando analisamos sob o prisma das dificuladades e ainda vemos crianças andando em pau de arara, atravessando rios, andando por entre matas, por estradas perigosas, acordando de madrugada e retornando com fome ao entardecer pelo simples prazer que se mistura a necessidade de aprender. 

Aprender pra sair dessa vida de dificuldades, de privações, pra ter outra sorte que não a de seus pais, agrilhoados ao analfabetismo. Elas, na realidade sabem que o único caminho é o caminho das letras, da educação, e quando o fazem com prazer, nenhum sacrifício torna-se maior que o desejo de saber. Positivos também quando olhamos o comprometimento e sacerdócio de alguns mestres (que não podemos deveras chamá-los de professores, porque seria muito pouco para qualificá-los). 

Mestres que se esquecem de si, pela missão de educar, e que não se envaidecem com o eu sei, o eu posso mais. Às vezes se desdobram para presentear seus alunos com letras, com números, com palavras e frases. 


Negativos quando chegamos à conclusão de que nossas escolas se transformaram em DEPÓSITOS DE CRINAÇAS. Crianças que não têm o menor apoio da família, que na maioria das vezes entrega toda responsabilidade por essa criança na porta da escola. 

Ninguém aprende sem o mínimo de estímulo - que deveria ter raízes em casa. Crianças que são entregues à própria sorte, que serão o que o mundo permitir que sejam. 

Crianças frutos de políticas assistencialistas, apelidadas de "BOLSAS". Não é assim que se educa, não é dando o peixe, mas é dando a vara, a linha, o anzol, e principalemte, ensinando a pescar! 

Não adianta amparar, resolve-se esse problema, porque tornou-se um problema social, criando políticas que capacite, que valorize, que possibilite. Só assim se cresce, caso contrário, é mais fácil dormir e esperar o certo ao fim do mês. 

Crianças que aprendem muito cedo o lado marginal da vida e que "dessa" aprendizagem fazem oportunidade, e infelizmente engrossam o caldo da marginalidade. Crianças que não têm carinho, que conhecem a vida pelo outro lado da porta de casa, o lado de fora, o lado da rua, o lado da exclusão.A realidade do nosso país precisa mudar, urgente! 

Não podemos mais permitir que nossas crianças sejam tão desvalorizadas, que cresçam como engrossante das camadas marginalizadas de nossa sociedade. Não podemos mais permitir que nossas crianças precisem se dar, por não ter oportunidade, por não vislumbrarem outra saída. Nossas crianças não podem mais ser depositadas em nossas escolas, a educação precisa começar e se prolongar para família. 

Enquanto não houver atenção para essa realidade, continuaremos perdendo nossas crianças e não conseguiremos minimamente controlar a marginalização. Não é isso que elas merecem, mas é apenas isso que conseguirão em suas vida.

** Michele Pereira Oliveira é professora

 
Segue o texto e a foto, gostaria de participar outas vezes nas
publicações de vcs...gostei muito da iniciativa...

quinta-feira, 17 de março de 2011

AS MELHORES COISAS DA VIDA (Letícia Righi )


Tem coisa melhor do que se acordar sorrindo ? Sinceramente não ! 

Acordar com aquela vontade de viver, aquela vontade de fazer uma boa ação
de dar um beijo na pessoa amada, com aquele gostinho de quero mais e aquele abraço que faz seu coração disparar e te deixar cheia de vida.

De abraçar seus pais e dizer o "Eu te amo" mais sincero de todos, e de falar pro seu irmão (a)o quanto ele(a) é importante pra você. Sair fazendo o que te agrada, o que te deixa feliz, que te faz viver realmente, que faz seu coração pular de alegria, e que te faz querer mais e mais sempre.

Uma coisa que eu aprendi na vida é que nós não devemos esperar nada das pessoas, simplismente deixe acontecer..

Saia com as amigas, cante, dance, pule, beije, namore, abrace, diga que ama elas, pois amigas também amam ! Dê aquela risada gostosa, que contagia quem está perto de você, que assim as pessoas a sua volta também vão sorrir pra você. 

E para de ficar esperando que tudo venha até você, não tenha medo de correr atrás dos seus sonhos, não tenha medo de correr atrás da pessoa amada. Deus escreve certo por linhas tortas já dizia minha avó, e veja só que coisa incrível ela tem toda razão! 

Quando sua mãe falar pra você "Não se entregue demais" , "Se você fizer isso vai se dar mal" , "Tá falando isso pro seu bem" ACREDITE!
Pois nossas mães têm sempre razão, não seja orgulhoso demais, não seja arrogante, pois você não gostaria que fossem assim com você.

Pense em fazer algo construtivo pro seu futuro, mas também pense no presente, e deixe o passado pra trás, pois quem vive de passado é museu! 

Viva, ama, seja feliz! 

* Letícia Righi é colaboradora com o Fanzine Episódio Cultural

terça-feira, 15 de março de 2011

AMIZADE (Letícia Righi )

As vezes eu paro pra pensar o significado da palavra "amizade", fico me perguntando por que pessoas que nós consideramos nossas amigas são tão importantes para o nosso dia-dia e por que nos apegamos tanto a elas ! Tenho pessoas ao meu redor que são as respostas das minhas dúvidas, pois a cada dia que passa me demonstram carinho, afeto, confiança, lealdade e me ajudam nos momentos que eu mais preciso, ás vezes nós não damos importância a essas pessoas e muitas vezes desprezamos quem um dia mais nos ajudou. 

Por que o ser humano faz isso ? 

Acho que por que gosta de sofrer, eu já vivi isso, já fui desprezada assim como já desprezei quem mais me ajudou, mas com o passar do tempo a gente cresce, evolui mentalmente e percebe a besteira que fizemos, só ai resolvemos voltar atrás e tentar reconstruir aquele laço de amigo. Muitas vezes as pessoas que nós conhecemos desde pequenos não significam nada pra nós e quem nós conhecemos a menos de uma semana já se tornou essencial. 

Amigo não é aquele que diz que você está linda mesmo que você esteja feia, não é o que te passa a mão na cabeça quando você faz coisa errada ou que ajuda você a mentir e enganar os outros, amigo é que te fala com sinceridade o que acha sobre sua aparência por mais que isso doa nós temos que aceitar a realidade, não é o que vê que você está fazendo besteira e deixa rolar, é o que faz você enxergar seu erro e até mesmo te ajuda a concertar as burradas que você fez e é o que te faz falar a verdade, doa a quem doer ! 


Eu particularmente estou cansada dessas falsas amizades, para mim pessoas assim não tem amor próprio, amor a vida e amor as melhores coisas que ela te oferece, pois eu duvido alguém ser feliz sem ter um ombro amigo, alguém que te aguenta chorando por causa dos mais loucos motivos e rindo das piadas mais sem graças, alguém que levante tua alto-estima e que faça você se sentir bem apenas de estar ali, sem falar nada simplesmente se entendendo através do olhar e nada mais ! 

Letícia Righi

letim.righi@hotmail.com