SIGA O MEU BLOG

sábado, 15 de março de 2014

PROJETO BOM DE BOLA, BOM DE ESCOLA



“PROJETO BOM DE BOLA, BOM DE ESCOLA”






Amarildo Fernandes (funcionário do Pastifício Santa Amália) nasceu na cidade de Cabreúva (SP), em 10 de dezembro de 1977.

Apaixonado pelo futebol, ele é o responsável pelo projeto social “Bom de Bola, Bom de Escola”. Idealizado no ano de 2013, em Carvalhópolis (MG) e apoiado por alguns vereadores – entre eles, Luiz Costa –, este projeto tem com objetivo: educar crianças e formar cidadãos.

Ao todo são 40 crianças que já participaram em torneios realizados nesta cidade.
Através dessa e de outras modalidades, os alunos não só aprendem o valor da participação coletiva, como também a arte de saber lidar com as pessoas respeitando seus espaços e opiniões”, concluiu Amarildo.

QUAL A MINHA AFINIDADE COM A MATEMÁTICA?



QUAL A MINHA AFINIDADE COM A MATEMÁTICA?

*Sarah Aparecida da Silva Cruz

Eu e a matemática somos irmãs.
Quando nos entendemos damos super bem, mas às vezes ela arruma uma confusão e brigamos de montão. Ela está presente no meu dia-a-dia, nas contas do troco da padaria. Tem dias que ela fica complicada, mas eu a entendo bem e a gente segue a caminhada.
Ela é complicada e não fica nada perfeitinha quando brinca de esconder os números atrás de umas letrinhas. A matemática evoluiu de acordo com o meu crescimento. É preciso estudar para não parar no tempo.

Ela me ensina muito e eu aprendo bem. Gosto de rimar com ela; que mal tem? Completamos uma a outra pelo resto da vida; ela vai continuar presente no meu jogo da loteria.
Seguimos felizes eu e ela na estrada, quebrando a cara, mas não desistindo da jornada.

*Estudante do [9º ano / 8] da Escola Estadual Gabriel Odorico (Machado-MG)


Foto: http://hypescience.com/27202-meninas-herdam-o-medo-de-matematica-de-suas-professoras/

quarta-feira, 12 de março de 2014

QUEM ME DERA (Liliana Rezende)



QUEM ME DERA.

(Liliana Rezende)

Quem me dera
escrever poesias
que falem do perfume
das flores.
Quem me dera
transmitir com palavras
o brilho das cores.
Quem me dera
ainda mais
ter o dom
de exaltar os amores.

*Professora de História (Machado-MG)